destaques/11604-
AMIPA - Destaques > Algodão, cultura sustentável

Notificação

Coloque aqui a descrição do alerta pelo parametro 'desc'!
Fechar

21 anos

UMA ASSOCIAÇÃO DE FIBRA

Beneficiamento

BANCO TÉCNICO

Clique na imagem para ver detalhes.

Destaques

26/03/2021

Algodão, cultura sustentável

Algodão, cultura sustentável

Água é o recurso natural fundamental para nossa sobrevivência. Por isso a Organização das Nações Unidas (ONU) definiu 22 de março como o Dia Mundial da Água, com o objetivo de estimular a discussão sobre o tema. A data também é um momento para lembrar a importância do uso sustentável desse recurso e a urgente necessidade de conservação dos ambientes aquáticos, evitando poluição e contaminação.

 

A discussão sobre a água e seu uso racional é de extrema importância para a cotonicultura brasileira, considerada uma das mais sustentáveis do mundo. Isso porque os produtores usam as condições naturais do clima para o plantio – o algodão é cultivado em sistema de sequeiro, sendo que 92% das lavouras nacionais dependem exclusivamente da água da chuva para desenvolver. Além disso, a cotonicultura empresarial utiliza variedades de algodão altamente tecnológicas que, entre outras características, trazem a resistência ao estresse hídrico.

 

Nessa semana de celebração da água, a cotonicultura mineira tem exemplo de sustentabilidade. A Associação Mineira dos Produtores de Algodão (Amipa) iniciou em 2016 um projeto para levar irrigação por gotejamento às pequenas áreas de algodão, chamadas de Unidades Técnicas Demonstrativas (UTDs), cultivadas por agricultores familiares na região semiárida do Norte de Minas Gerais. Esta ação faz parte do Projeto de Retomada do Algodão do Norte de Minas, implementado em 2006, com o envolvimento de 86 pequenos agricultores de 13 municípios.

 

 Usando de forma racional a água dos poços semiartesianos e a água armazenada da chuva, foi possível retomar a produção algodoeira na região após quatro períodos de seca. Este projeto de irrigação mudou a vida das pessoas que trabalham na agricultura familiar, alterando seu modo de produção e aumentando os rendimentos das famílias que vivem do algodão. Essa nova tecnologia foi chamada de “irrigação de salvamento” com o reuso de águas das chuvas armazenadas em tanques escavados, liberando-a racionalmente por gotejo direto nas raízes, combatendo assim o estresse hídrico nas plantas.

 

No primeiro ano do projeto, os 13 primeiros kits de irrigação foram adquiridos pela Amipa em parceria com o governo de Minas por intermédio do Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas) e do Fundo de Desenvolvimento da Cotonicultura no Estado de Minas Gerais (Fundo Algominas). Com o sucesso da iniciativa, no ano seguinte foram adquiridos mais 10 kits em parceria com o Instituto Solidaridad. Em 2018, foram instalados mais oito kits comprados com recursos do Proalminas/Fundo Algominas, totalizando assim 31 kits instalados na região até o momento. Com o projeto implantado a campo, os produtores do semiárido mineiro foram incentivados a investirem na tecnologia de “irrigação de salvamento” e isso fez com que a área irrigada fosse ampliada para 300 hectares na região.

 

Segundo José Tibúrcio de Carvalho Filho, assessor técnico da Cooperativa dos Produtores Rurais de Catuti Ltda. (Coopercat), o projeto abriu novos horizontes para o enfrentamento dos veranicos que ocorrem durante o ciclo das lavouras, seja para o algodão seja para outras culturas plantadas pelos pequenos produtores, tais como sorgo forrageiro, feijão, milho, entre outras. “Durante os anos de seca, entre 2011 a 2016, a produtividade média não passava de 40 arrobas (@) por hectare (ha) e com implantação do projeto houve o aumento da produtividade, atingindo até 300 @/ha”, analisa José Tibúrcio.

 

Diferencial: geomembranas

 

A Amipa, por meio do Proalminas e Fundo Algominas, custeou em parceria com os produtores a escavação dos tanques para armazenamento de água nas propriedades rurais e ainda a instalação de geomembranas para aumentar a durabilidade dos tanques e reduzir a perda de água por infiltrações no solo.

 

Os kits de irrigação são compostos por bombas hidráulicas, encanamento e tripas de gotejo, permitindo o uso racional da água em gotas e menor perda por evaporação. O sistema consome menos água, o que representa uma grande vantagem porque o nível do lençol freático da região é baixo e os poços tubulares têm baixa vazão. Com apenas 75 mm de chuvas consegue-se armazenar um milhão de litros de água para ser usado nos períodos em que as plantas mais precisam. Este projeto inspira como uma alternativa de convivência com a seca. 

 

José Rodrigues de Souza, o Zezão da Vista Alegre, associado da Amipa, tem 10 ha de terra. Ele plantou 3,5 ha de algodão – uma parte irrigada e outra de sequeiro. Além do algodão, conseguiu plantar uma horta e criar peixes para sua subsistência, mostrando que o projeto da Associação propiciou também a diversificação na agricultura familiar. “A Amipa tem nos ajudado muito e esse projeto é um sucesso. Gostaria de agradecer a ela e a todos que têm colaborado conosco”, declarou.

 

José Alves de Sousa, conhecido como Zé Brasil, também associado da Amipa, conta que abriu cinco poços artesianos (120 metros profundidade) na propriedade, dos quais três foram perdidos e dois só deram 7 mil litros por hora, frustrando qualquer expectativa viável de irrigação. Com o apoio da Amipa, implantou o projeto. “Começamos com um tanque de lona comum de 300 mil litros de água e depois passamos para um tanque com geomembrana com capacidade para armazenar um milhão de litros de água. Hoje planto algodão no verão e milho no inverno, tenho uma pequena produção de galinhas, porcos e três vaquinhas para tirar leite para o consumo e vender o excedente para os vizinhos”, orgulha-se o produtor. 

 

Segundo o diretor-executivo da Amipa, Lício Pena, esse projeto exemplifica as estratégias adotadas pela entidade para o fortalecimento da economia circular, propondo aos associados a ampliação da visão do sistema de produção, implantando a logística reversa dentro das propriedades. “Temos associados que, através da consolidação do algodão como negócio principal da propriedade, consolidam uma série de outras atividades produtivas como a rotação de culturas, aproveitando a reciclagem de nutrientes do solo, a utilização do caroço na alimentação animal viabilizando a produção de lácteos e proteína animal, a produção de peixes aproveitando os tanques de retenção de água e até mesmo o uso das soqueiras de algodão para o pastejo direto do gado. Estamos colhendo hoje os frutos do trabalho pensado anos atrás e sabemos que ainda podemos evoluir muito, com uma agricultura cada dia mais sustentável, de baixo carbono e rentável para o associado”, conclui o executivo.

 

É o agro e a água transformando vidas em Minas Gerais.

 

Foto 1: Associado da Amipa, Eudi Barbosa da Silva e sua esposa, em frente ao tanque instalado em sua propriedade

Foto 2: Sistema de irrigação sendo instalado na propriedade do associado João Cardoso Primo

Foto 3: Sr. Zezão mostra os peixes que cria no tanque para seu consumo

 

Crédito: 1 e 2 (Amipa); 3 (Coopercat)

 

Silvia Alves

Assessora de imprensa da Associação Mineira dos Produtores de Algodão (Amipa)

https://amipa.com.br

Siga: @amipa.algodaomg

silviamaria1551@gmail.com

Fone: (34) 99819-9082

Whatsapp: (61) 99606-9905

Voltar para a lista

Querido usuário: Atualize seu navegador

Identificamos que seu navegador está desatualizado e não consegue exibir complementamente este site, atualize-o.

Atualizar seu navegador

Infelizmente não existem versões mais recentes do seu navegador disponivél para seu sistema operacional(Windows XP ou inferior), com base nisto disponibilizamos abaixo o Google Chrome Frame, um complemento para seu navegaor que habilita a compatibilidade do site.

Clique ao lado para instalar o Google Chrome Frame e habilitar a compatibilidade do nosso site no seu navegador, após a instalação reinicie seu navegador.

Atualizar seu navegador

Seu navegador possui uma versão mais recente, atualize-o para poder acessar este site.

Identificamos que voce está utilizando um versão desatualizada do seu navegador, clique ao lado para atualizar para sua versão mais recente.

Atualizar seu navegador

Seu navegador possui uma versão mais recente, atualize-o para poder acessar este site.

Identificamos que voce está utilizando um versão desatualizada do Internet Explorer, clique ao lado para atualizar para o Internet Explorer 8.

Instalar um novo navegador

É altamente recomendavel que instale um novo navegador, os indicados abaixo foram testados e indicados por orgãos responsavéis.

Motivo para atualização ou instalação de um novo navegador

Nosso site usa e abusa das novas tecnologias da web para ofereçer segurança, estabilidade e rapidez para a sua navegação, seu navegador esta desatualizado e não oferece compatibilidade para tais tecnologias, além deste site, ele pode estar influenciando toda sua navegação na internet negativamente, entenda mais motivos clicando aqui.